Key Figures

Refugiados (as) venezuelanos (as) reconhecidos no Brasil
48.789
Fonte: CONARE
29 Jun 2022
Solicitações de Refúgio de Venezuelanos (as) no Brasil
92.596
Fonte: Cálculo realizado com a base STI-MAR
06 Jun 2022
Venezuelanos (as) com autorização de residência no Brasil
229.218
Fonte: Cálculo realizado com a base SISMIGRA
06 Jun 2022
Total de Refugiados (as) e Migrantes da Venezuela no Brasil
351.958
Fonte: Cálculo realizado com a base STI
06 Jun 2022

O que é a Plataforma R4V?

Em abril de 2018, o Secretário-Geral das Nações Unidas emitiu diretrizes para o ACNUR e a OIM  liderarem a resposta à situação dos refugiados e migrantes da Venezuela em 17 países da América Latina e do Caribe. Seguindo essa direção, a Plataforma Regional de Coordenação Interagencial R4V (Response for Venezuelans) foi criada como um fórum para coordenar as ações de agências da ONU e organizações da sociedade civil voltadas a promover o acesso a direitos, serviços básicos, proteção, autossuficiência e integração socioeconômica para esta população, bem como suas comunidades de acolhida.

Cada ano a Plataforma R4V elabora e implementa um Plano de Resposta a Refugiados e Migrantes (RMRP), um marco orçamentário e de atuação programática em apoio aos esforços dos Governos da região. Este documento representa uma estratégia humanitária integrada que permite a coerência e complementariedade da resposta das organizações parceiras, permitindo um balance entre intervenções enfocadas na assistência emergencial imediata e ações que permitem o nexo humanitário-desenvolvimento-paz, respondendo a necessidades de resiliência e integração a longo prazo.

No Brasil, foi estabelecida uma Plataforma Nacional que atualmente conta com 55 organizações parceiras (entre agências, fundos e programas das Nações Unidas e Organizações da Sociedade Civil), e é organizada em sete setores de  atuação: i) Abrigamento e Distribuição Alimentar; ii) Educação; iii) Saúde; iv) Integração, Interiorização e Transporte Humanitário; v) Nutrição; vi) WASH; e vii) Proteção que, por sua vez, engloba três subsetores (Proteção à Criança, Violência Baseada no Gênero e Tráfico de Pessoas). É por meio desses setores que reuniões periódicas são realizadas para definir prioridades, disseminar padrões de atuação, monitorar atividades, traçar estratégias de advocacy e compartilhar possíveis desafios e boas práticas. Ademais, a Plataforma R4V no Brasil possui três grupos de trabalho que focam em temas específicos relacionados a: i) Pessoas Indígenas; ii) atividades de Comunicação com as Comunidades e Responsabilidade com Comunidades Afetadas (AAP) e com iii) iniciativas de PTM (Programas de Transferência Monetária); além dos Grupos de Apoio de Coordenação, Gestão da Informação e Comunicação que trabalham para assegurar um funcionamento harmônico da Plataforma.

Documentos Destacados

Response Plan
RMRP 2022 - Plano Regional e Capítulo Brasil
09 Feb 2022

O capítulo brasileiro do Plano de Resposta para Refugiados e Migrantes (RMRP, da sigla em inglês) é parte de uma estratégia regional estimada em US$…

Read document
Factsheet, Report
BRA - Relatório de Situação (Sitrep) - Julho 2022
16 Sep 2022

Relatório de Situação da Plataforma R4V Brasil referente a Julho de 2022 (em inglês). Situation report of the R4V Brazil Platform for the month of…

Read document
Factsheet
Glossário R4V Brasil
14 Jun 2022

A Plataforma R4V Brasil apresenta o Glossário R4V Brasil que compila um entendimento comum sobre terminologias relacionadas a temática de…

Read document
Data and statistics
Análise Conjunta De Necessidades (JNA) - Brasil/2021
13 Apr 2022

A Plataforma de Coordenação Interagencial para Refugiados e Migrantes da Venezuela (R4V, na sigla em inglês), estrutura coordenada pela Agência da…

Read document

Documentos

Hoja Informativa, Datos y Estadísticas
Document image
BRA- Results from nutrition screening exercises among Venezuelan refugee and migrant children under 5 in Roraima - Brazil - UNICEF

Since March 2018, UNICEF has conducted health and nutrition activities aiming at assisting refugees and migrants from Venezuela through the implementation of primary health care services (APS). The main UNICEF health and nutrition activities are focused on the North region of the country, Roraima, specifically in the municipalities of Boa Vista, Pacaraima, and Manaus, the ones receiving most refugees and migrants. As part of its Nutrition activities, UNICEF, and implementing partner ADRA, conducts infant and young child feeding counselling to caregivers of children under 2, nutrition counselling and micronutrient supplementation in children under 5 and pregnant and lactating women, and screening exercises to identify children under 5 with acute malnutrition, and refer them to health care facilities for adequate care.

Downloads:
0
Publicado:
22 September 2022
Tags:
Informes de situación
Data and statistics, Report
Document image
Relatório sobre Enquete de Segurança Alimentar - U-Report Uniendo Voces

Relatório sobre resultados da enquete de segurança alimentar realizada em junho de 2022 com jovens e adolescentes refugiados e migrantes da Venezuela que vivem no Brasil e fazem parte da plataforma digital U-Report Uniendo Voces. O objetivo foi ouvir esta população sobre segurança alimentar.

Downloads:
16
Publicado:
10 August 2022
Tags:
Data & Statistics
Data and statistics
Document image
ACNUR Brasil - Avaliação de Necessidades e Perfis da População nas Comunidades Indígenas de Pacaraima (Julho - 2022)

Em abril de 2022, o ACNUR conduziu um exercício de verificação visando atualizar a base de dados referente à população indígena refugiada e migrante vivendo nas quatro comunidades indígenas de acolhida (Tarau-Parú, Sakau Motá, Sorocaima 1 e Bananal). Este relatório apresenta os resultados desse exercício.

Downloads:
27
Publicado:
08 August 2022
Tags:
Assessment indigenous
View all documents

Notícias

Artigo
Queen’s University e OIM apresentam dados de pesquisa sobre violência baseada no gênero com venezuelanas
31 Aug 2022

Boa Vista – A Queen’s University, do Canadá, apresentou dados preliminares de pesquisa iniciada em janeiro deste ano para identificar…

Read article
Artigo
Ao apoiar os beneficiários da Estratégia de Interiorização, trabalhador da OIM também vê sua história de vida impactada
31 Aug 2022

Boa Vista – Há quatro anos, quando ainda morava na Venezuela, Heldrid Couttiller não imaginava que um dia faria parte de centenas de histórias…

Read article
Artigo
Em 2021, Plataforma R4V apoiou mais de 3 milhões de pessoas refugiadas e migrantes da Venezuela
27 May 2022

A plataforma R4V reúne ONU e sociedade civil na promoção de direitos, serviços básicos, proteção, autossuficiência e integração socioeconômica de…

Read article
Artigo
Parceiros da Plataforma R4V solicitam US$ 126 milhões para atendimento humanitário a refugiados e migrantes da Venezuela no Brasil
10 Feb 2022

Brasília, 10 de fevereiro de 2022 – As 55 organizações que integram a Plataforma de Coordenação Interagencial (R4V) no Brasil lançaram ontem um…

Read article
See all news

RMRP 2021 Brazil

Plano de Resposta a Refugiados e Migrantes Venezuelanos 2022

Plano de Resposta a Refugiados e Migrantes Venezuelanos 2022

Trello

Calendário - R4V Brasil

Type of view
Sun Mon Tue Wed Thu Fri Sat
28
29
30
31
1
2
3
 
 
 
 
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
1
 

Contactos regionais

COORDENAÇÃO
Socorro Tabosa Paola Bolognesi

[email protected]

 

[email protected]
Luisa Helena Cruz Pedro Brandão

[email protected]

 

[email protected]
Aviso legal:

Este é um site de operação entre agências do Sistema das Nações Unidas no Brasil, gerenciada e apoiada pela Plataforma Regional de Coordenação Interagências para Refugiados, Refugiadas e Migrantes da Venezuela, liderada conjuntamente pelo ACNUR e OIM. Esta página procura ser um site de entrada comum, o que facilita a comunicação, melhora a coordenação das operações na região e o apoio com base em fatos e resultados para atender às necessidades dos refugiados, refugiadas e migrantes da Venezuela. Os documentos, números e conteúdos relacionados publicados neste portal pelos participantes da Plataforma são acompanhados pelas fontes de onde eles vêm, e as opiniões neles expressas não refletem necessariamente a opinião ou aprovação do ACNUR e da OIM.